sexta-feira, maio 23

Hoje, após quase um ano , voltei a sentar-me na minha varanda com o pequeno caderno vermelho de capa rija que me acompanhou durante tanto tempo. Dou por mim a agarra-lo, mas sem coragem de o abrir. Contem tantas memórias. Tantos dias, tantos momentos. Sinto que ainda não estou pronta para rever tudo o que um dia o meu coração quis escrever. Porque foi ele que escreveu. Aquele caderno não é meu, é dele . O meu coração continua pequeno, escondido no meu peito dorido. Está assim á tanto tempo que eu já me habituei á dor. A dor já é uma constante em mim. A chuva passa e o céu fica claro e limpo. Ganho forças e começo a ler as palavras que um dia escrevi.Choro, texto após texto, choro. São tão lindas, tão tristes. Mas lindas! Tenho dificuldades em acreditar que escrevi um texto assim. Que escrevi algo que gostaria de ler. E nesse momento fico triste. Triste porque deixei de escrever. Deixei que vir aqui. Escrever umas palavras por mês não conta. Não. Já não tenho a minha vida aqui. E sinto que o meu coração se esqueceu de como o fazer de novo. Fico triste, mesmo triste. Sentia-me tão bem a escrever. Quero voltar a sentir o que sentia antes. quero que seja fácil outra vez. O meu coração era tão mais feliz quando eu o deixava falar !

5 comentários:

Inês disse...

Todos temos estes momentos em que parece que já não conseguimos escrever. Estás a passar por uma fase menos boa, mas não desistas de tentar. Mesmo sendo poucas as vezes que cá vens, gosto sempre de te ler :)

Cláudia S. Reis disse...

Não te preocupes, querida, que o teu coração irá encontrar o caminho de novo para aqui! :)

Inês disse...

R: Obrigada minha querida :)

emma disse...

deixa que o teu coração volte a falar pequena. nao deixes que se esconda mais. deixa-o respirar e sorrir!

Bárbara M. disse...

passei pelo mesmo... fiquei sem escrever durante tanto tempo... mas sabe tao bem voltar... vais ver que também consegues voltar a escrever :)